Notícias

Justiça manda Itaú pagar remuneração variável suprimida de funcionária oriunda da Credicard/Citifinancial

25/05/2017 Direito do Trabalho

A juíza entendeu ser abusiva a supressão da remuneração variável paga até a venda da Credicard/Citifinancial ao Itaú.

Com isso, o banco foi condenado a pagar o valor recebido mensalmente pela trabalhadora a este título, uma vez que tal parcela, por fazer parte da remuneração da funcionária, não poderia ser suprimida pela instituição bancária. A condenação engloba todos os meses em que a verba não foi paga, bem como os reflexos decorrentes do enquadramento bancário.

Da decisão cabe recurso.

Processo nº: 1000065-43.2015.5.02.0075

Fonte: TRT da 2ª Região