Notícias

Tribunal mantém condenação ao banco Itaú por despedida discriminatória de empregado que moveu ação trabalhista

07/07/2016 Direitos dos Bancários

Preposta do banco afirmou em depoimento que nenhum empregado da Credicard que tivesse ajuizado reclamação trabalhista em face destes foi realocado pelo banco. Tal atitude do Itaú demonstrou tratar-se de retaliação, além de servir como ato de intimidação aos demais empregados para que estes se abstivessem de ajuizar reclamações trabalhistas em seu desfavor.

O ato ofende o direito fundamental de livre acesso ao Poder Judiciário (art. 5º, XXXV, da Constituição Federal), bem como o princípio constitucional da dignidade da pessoa humana e demonstra desprezo às decisões judiciais e ao dever de responsabilidade social.

Processo nº: 0021045-67.2014.5.04.0023. Da decisão, cabe recurso.

Fonte: MCK Advogados

Voltar para notícias